AJURIS une sua voz à campanha contra a violência infantil da AMAERJ

AJURIS une sua voz à campanha contra a violência infantil da AMAERJ

A AJURIS apoia a campanha contra a violência infantil promovida pela Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro (AMAERJ). O objetivo é ampliar ainda mais o alcance do movimento em defesa das crianças e adolescentes, divulgando os principais canais de denúncia contra maus-tratos. 

O presidente Orlando Faccini Neto, manifestou o apoio integral à campanha durante reunião do Conselho de Representantes da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), realizada no início de maio, quando destacou a importância do projeto. No Rio Grande do Sul, magistrados com atuação na área da Infância e Juventude já emprestaram suas imagens para auxiliar na difusão do movimento em defesa das crianças brasileiras. Entre eles, os desembargadores José Antonio Daltoé Cézar e Vera Lúcia Deboni, além do juiz de Direito Charles Maciel Bittencourt. A Escola da Magistratura da AJURIS, liderada pelo desembargador Jayme Weingartner Neto, também é uma das entidades parceiras da iniciativa. 

Na campanha, a imagem da pessoa com as mãos espalmadas tingidas de azul é uma referência ao caso de Henry Borel Medeiros que em março deste ano, aos 4 anos, morreu após sofrer agressões, conforme a conclusão da Polícia Civil e do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Uma foto do menino com as mãos azuladas, em uma brincadeira, foi amplamente divulgada em órgãos de imprensa e redes sociais.

Como denunciar? 

Além do programa Disque 100, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, há ainda a possibilidade de a vítima e seus parentes buscarem a ajuda dos conselhos tutelares, em distritos policiais e nas unidades estaduais e federais do Ministério Público.

Os profissionais das áreas de Educação (professores, diretores e funcionários de escolas) e Saúde (médicos, enfermeiros e atendentes) também podem ser acionados para agir em defesa das crianças agredidas e ameaçadas.

Confira a participação da magistratura gaúcha na campanha