“Um ano de pandemia: reconhecimento”, por Voltaire de Lima Moraes

“Um ano de pandemia: reconhecimento”, por Voltaire de Lima Moraes

Depois de um ano de angústia, de isolamento social, e de cerceamento parcial da atividade econômica – tão importante para que as pessoas mantenham seus empregos e, com isso, possam gerar riquezas para o pais -, impõe-se aqui fazermos uma reflexão mais profunda, o que nos leva a um imperioso reconhecimento. Todos os profissionais, nas diferentes áreas, são importantes para construirmos um Brasil melhor.

Contudo, neste momento que estamos vivendo, os da saúde merecem um destaque especial. Reconhecimento a homens e mulheres que, numa árdua e incansável luta, vêm combatendo um inimigo invisível, com sacrifício, com uma coragem inquebrantável, empenhando-se em salvar vidas e na busca de um cenário onde se possa manter a esperança de visualizar um horizonte de dias melhores.

Por termos consciência da importância dessa missão sublime e do empenho que vêm tendo esses profissionais, é que o Tribunal de Justiça, em apoio, dentro do seu Projeto Judiciário Solidário, vem destinando os mais diversos bens móveis e valores expressivos das penas pecuniárias a vários hospitais públicos e privados que atendem pelo SUS, bem como a inúmeras secretarias municipais de Saúde, desde o ano passado de forma mais intensa, tentando, com isso, colaborar para o sucesso dessa cruzada pela vida.

Em consequência, é hora, mais do que nunca, de aplaudir em pé os mais diferentes profissionais da saúde, que, com esforço brutal, põem em risco suas vidas e a de seus familiares, numa batalha permanente e incessante voltada para preservar a saúde da nossa gente, o que deve aqui ser louvado em expoente máximo. Prossigam nessa cruzada humanística pois não estarão sós. O Poder Judiciário do Rio Grande do Sul continuará reconhecendo e apoiando esse trabalho hercúleo que vêm desempenhando.

Nosso eterno reconhecimento!

 

Voltaire de Lima Moraes é desembargador e presidente do Tribunal de Justiça do RS. Artigo publicado no jornal Zero Hora, edição de 17 de março de 2021.