Perfil: Mauro Peil Martins, vice-presidente de Patrimônio e Finanças

Perfil: Mauro Peil Martins, vice-presidente de Patrimônio e Finanças

Natural de Pelotas, aos 35 anos, o juiz de Direito Mauro Peil Martins assume o cargo de vice-presidente de Patrimônio e Finanças da AJURIS para o biênio 2020/2021.

Formado em Direito pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) em 2007, e pós-graduado em Direito Processual pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), Mauro Peil Martins ingressou na magistratura em 2014.

Magistrado de entrância intermediária, Mauro desenvolveu toda a carreira de magistratura na zona sul do Estado, sendo a 6ª Vara Cível de Pelotas a primeira comarca da carreira, se classificando posteriormente para a Comarca de Piratini, onde atuou por três anos, até ser promovido para Rio Grande, onde atualmente é diretor do Foro e jurisdiciona no 1º Juizado da 3ª Vara Cível.

Ser magistrado

Para Mauro Peil, a justiça estadual está diretamente ligada à vida real e às questões que não puderam ser resolvidas de forma espontânea no cotidiano das pessoas. “Através da aplicação da legislação e dos princípios, o Juiz deve buscar encontrar soluções mais justas às partes e à sociedade”, afirma.

Ele destaca que o grande movimento de judicialização das questões sociais traz ao Judiciário uma grande responsabilidade, mas ao mesmo tempo a possibilidade de garantir a justa aplicação dos direitos fundamentais: “Os processos não são apenas um compilado de folhas, envolvem pessoas e problemas. Ser magistrado exige o exercício da capacidade de escutar as partes, seus problemas, sua angústias, buscando a justiça”.

Para além dos processos

De sorriso largo e conversa fluida, nos momentos em que não está envolvido com os processos, Mauro aprecia o cultivo de bonsais, técnica milenar japonesa que replica árvores da natureza em tamanho miniatura. Adorador da arte de cozinhar, ele também gosta de bons livros, entre eles a indicação de “Modernidade Líquida”, do autor polonês Zygmunt Bauman, que fala sobre a fragilidade das relações e a complexidade dos desafios dos tempos modernos.

Registro da beleza natural das Ilhas Maldivas, durante viagem realizada por Mauro em março de 2019.

O magistrado também indica o filme sul-coreano Parasita, o qual retrata a história de uma família e sua busca incansável pela ascensão social, trazendo à tona discussões sobre os limites éticos da sociedade em que vivemos.

Apaixonado por viagens, Mauro cita a beleza paradisíaca das Ilhas Maldivas: “Um arquipélago com mais de 1.000 ilhas no Oceano Índico, com praias de água azul, cristalina e quente”, como uma dica de destino para as férias.

Desafios da gestão

O pelotense participa da vida associativa desde o ingresso na magistratura em 2014. A turma de ingresso de Mauro se organiza desde a posse para ter representação nas instâncias da AJURIS. Já em 2015 Mauro assumiu a 2º Coordenadoria, cargo que voltou a ocupar em 2019. O magistrado também foi integrante eleito do Conselho Deliberativo nos biênios 2016/2017 e 2018/2019.

O mais novo entre os integrantes da nova gestão, Mauro fala que o principal desafio da AJURIS no atual biênio é buscar soluções para enfrentar as transformações da modernidade, como o processo eletrônico: “vem mudando de forma radical a estrutura de trabalho do Judiciário Gaúcho”.

Ele analisa também as questões políticas relacionadas ao funcionalismo público e as mudanças no sistema previdenciário, que teve alterações importantes aprovadas no fim de 2019: “O Rio Grande do Sul sofre com um enorme endividamento e a consequente incapacidade de arcar com os seus compromissos financeiros, fato que acaba por gerar consequências à toda a sociedade e todos os poderes, exigindo diálogo e firmeza para que se encontre uma solução justa e eficaz”, finaliza.

Texto: Joice Proença

 

Clique aqui para ler o perfil da vice-presidente Cultural, Marcia Kern