Magistrada Renata Gil assume presidência da AMB: “Seremos guardiões atentos”

Magistrada Renata Gil assume presidência da AMB: “Seremos guardiões atentos”

A nova direção da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para o biênio 2020-2022 foi empossada em cerimônia no final da tarde desta quarta-feira (12/12), no auditório do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília. A magistrada Renata Gil tomou posse como a primeira mulher a dirigir a entidade nacional. A presidente da AJURIS, Vera Lúcia Deboni, assumiu como vice-presidente de Políticas Remuneratórias.

A solenidade contou com as presenças do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Dias Toffoli, do presidente do STJ, João Otávio Noronha, do corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, e do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Em um emocionante discurso de despedida, o presidente Jayme de Oliveira enalteceu a sua família, diretoria, funcionários, ministros e demais autoridades do Judiciário que colaboraram para a sua gestão. “Há três anos, ao assumirmos a AMB, era tempo de abraçar. Hoje, é tempo de ir e de agradecer”, disse. Também desejou votos de uma gestão exitosa à magistrada empossada. “Renata, seja feliz como eu fui, e mais ainda. Você é a nossa liderança, o nosso farol, e nós estamos com você”, disse.

A nova presidente se manifestou em seguida e defendeu o diálogo entre os Poderes, o fortalecimento do associativismo, o aprimoramento do Judiciário e a valorização da magistratura. “Os compromissos que firmamos em campanha hoje ratificamos. Seremos guardiões atentos e protetores zelosos da independência do Poder Judiciário, da autonomia dos tribunais”, destacou, dirigindo-se aos novos integrantes da diretoria da Associação. Ao falar sobre o protagonismo do Judiciário, ela avaliou que gera desconforto, incompreensões e até mesmo retaliações. Citou a aprovação da Lei de Abuso de Autoridade como “forte exemplo da referida incompreensão”. A AMB busca no Supremo a declaração de inconstitucionalidade de dispositivos da legislação. “Insisto que o vigor das instituições brasileiras está alicerçado nos profissionais que a compõem. O ser humano propulsiona o bom e correto funcionamento dos órgãos públicos nacionais”, ressaltou.

O vice-presidente Administrativo da AJURIS e presidente eleito, Orlando Faccini Neto, e os vices-presidentes Cristiano Vilhalba Flores, Madgéli Frantz Machado e Patrícia Layder participaram da cerimônia em Brasília, que contou com a preseça de diretores e dirigentes da Associação. Depois da cerimônia, foi oferecido um jantar de celebração aos convidados.

A nova presidente

Juíza há 21 anos, Renata Gil presidiu a Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro (Amaerj) de 2016 a 2019. Foi vice-presidente da AMB nos triênios 2011-2013 e 2017-2019. Titular da 40º Vara Criminal do Tribunal de Justiça do RJ, atuou nas comarcas de Conceição de Macabu, Silva Jardim e Rio Bonito. É formada em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

 

A nova direção

Além da presidente da AJURIS, fazem parte da nova gestão da AMB os magistrados gaúchos: Madgéli Frantz Machado (secretária de Direitos Humanos), José Antônio Azambuja Flores (diretor dos Jogos da Magistratura), Charles Maciel Bittencourt (membro da Coordenadoria da Infância e Juventude), Elaine Harzheim Macedo (membro da Coordenadoria de Aposentados), Sérgio Antonio Berni de Brum (Subcoordenadoria da Justiça Militar) e Gustavo Alberto Gastal Diefenthaler (Secretaria de Juizados Especiais).

 

Com informações da assessoria da AMB