Jornada Ruy Rosado, uma homenagem do STJ a um grande jurista

Jornada Ruy Rosado, uma homenagem do STJ a um grande jurista

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) realizou ao longo da segunda-feira (2/12), em Brasília, a Jornada Ruy Rosado, uma homenagem ao ministro Ruy Rosado de Aguiar Júnior, integrante da corte e falecido em agosto deste ano. O ministro também foi diretor da Escola da Magistratura da AJURIS.

O filho do ministro, o juiz Ruy Rosado de Aguiar Neto, representou a AJURIS durante o evento. Na abertura da jornada, o presidente do STJ, ministro João Otávio de Noronha, entregou uma placa de reconhecimento à viúva do magistrado homenageado, Diva Andrade de Aguiar. “O evento homenageia alguém muito diferenciado, que tinha um grande senso de justiça”, disse Noronha.

O coordenador científico da jornada, ministro Paulo de Tarso Sanseverino, lembrou que uma das características mais marcantes de Rosado era a sua humanidade. “O objetivo do seminário é lembrar o homem público, mostrando a sua postura dedicada ao próximo e ao bem comum, que norteou toda a sua trajetória, desde os tempos de promotor de Justiça e depois como juiz, desembargador e ministro do STJ, bem como na vida acadêmica, em diferentes faculdades de direito, até a sua atuação na arbitragem”, disse.

Ao relembrar episódios que marcaram a biografia do homenageado, Sanseverino destacou que o ministro teve participação decisiva para a efetivação do Código de Defesa do Consumidor (CDC) e para o aperfeiçoamento das instituições – com a implantação dos juizados especiais estaduais e federais –, além da sua preocupação constante com a formação inicial e continuada da magistratura. “Por tudo isso, o ministro Ruy Rosado deve ser reconhecido, não apenas como um dos melhores ministros dos 30 anos de história do STJ, mas como um dos maiores juristas de todos os tempos”, afirmou. 

Ao longo do dia, ministros das cortes superiores, magistrados e juristas debateram assuntos que sempre estiveram na pauta de atuação de Ruy Rosado, como a defesa do consumidor, a legislação sobre contratos e a participação na elaboração do atual Código de Processo Civil.