Auditório da Escola da AJURIS recebe o nome de Ruy Rosado de Aguiar Júnior

Auditório da Escola da AJURIS recebe o nome de Ruy Rosado de Aguiar Júnior

A Escola da Magistratura da AJURIS homenageou um de seus diretores, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Ruy Rosado de Aguiar Júnior, falecido em agosto, dando o nome do magistrado ao auditório que fica no hall de entrada do prédio, junto à Pinacoteca da AJURIS. 

A cerimônia de descerramento da placa de bronze aconteceu, nesta sexta-feira (29/11), com a participação do presidente do Tribunal de Justiça (TJRS), Carlos Eduardo Zietlow Duro; do procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen; da presidente da AJURIS, Vera Lúcia Deboni; do diretor da Escola, Jayme Weingartner Neto, além de magistrados, amigos e familiares do ministro.

Ruy Rosado dirigiu a Escola da AJURIS entre 1986 e 1987 e, nos dois anos seguintes, foi diretor da Escola Nacional da Magistratura (Enfam). Sua dedicação à qualificação dos magistrados e servidores da Justiça e ao aprimoramento técnico da atuação do Poder Judiciário foi destacada por todos os presentes à solenidade.

O juiz de Direito Ruy Rosado de Aguiar Neto, filho do ministro, falou em nome dos familiares. Ele ressaltou que o pai sempre se dedicou a ensinar, pois acreditava na importância do constante aperfeiçoamento dos juízes: “Essa homenagem agrega as duas paixões que ele teve: ser professor e ser magistrado”.

A presidente da AJURIS, Vera Deboni, fez uma saudação à memória do ministro lembrando o tempo que frequentou a Escola da Magistratura e destacou a preocupação de Ruy Rosado com a qualificação do Poder Judiciário. “Nosso Ruy Rosado de Aguiar Júnior sempre demonstrou a mesma preocupação: a da qualificação do magistrado brasileiro para que ele estivesse tecnicamente preparado e fosse criativo e seguro para prestar o melhor serviço jurisdicional possível ao cidadão que bate a nossas portas à procura da harmonia social”, afirmou. Também  lembrou que iniciativas como a criação dos Juizados Especiais e do sistema de penas alternativas surgiram dentro da Escola da AJURIS tendo o ministro como incentivador das ações.

Em sua manifestação, o diretor da Escola da Magistratura, Jayme Weingartner Neto, destacou que a atual a administração da Escola tem trabalhado de forma intensa para manter e expandir o legado do ministro. Ele destacou a excelência do ministro Ruy Rosado em todas as atividades que se propôs durante a vida profissional, fazendo uma alusão a três dimensões: “A figura exemplar de cientista do Direito, pela dedicação ao ensino e ao conhecimento; a dimensão ética e humanista, como magistrado; capacidade de idealizar e realizar” 

Ruy Rosado de Aguiar Júnior

Ruy Rosado dirigiu a Escola da AJURIS entre 1986 e 1987 e, nos dois anos seguintes, foi diretor da Escola Nacional da Magistratura (Enfam). Sua dedicação à qualificação dos magistrados e servidores da Justiça e ao aprimoramento técnico da atuação do Poder Judiciário foi destacada por todos os presentes à solenidade.